Os lúcidos seguidores

18 de jun de 2014

O meu verdadeiro eu íntimo


Uma mulher abriu o meu peito

Escancarado mostrei ao mundo

O meu verdadeiro eu íntimo

Muitos que olharam sem jeito

Se perderam na infinidade

Outros poucos como ela

Decifraram com os olhos de poesia

Que o meu ser é revelia

Ama quando se deve amar

Apaixona-se quando menos esperar

17 de jun de 2014

Sentimento da razão


                 
                             

                      
                   Quando te vi, pensei, analisei e cheguei a conclusão, de que a razão por algum motivo não conseguiu explicar as razões que levaram a te encontrar. Tentei ver nas palavras, na lucidez, nos livros e em tudo que se possa imaginar, mas nada explicou o nosso caso. Por algum motivo do destino, fugimos a regra, e foi isso que nos juntou feito cola que transborda e nos suja o corpo inteiro. O nosso caso é um caso a parte, nosso sentimento é único, nasceu no improvável.