Os lúcidos seguidores

30 de abr de 2011

Steve Vai "Tender Surrender"





Numa noite vazia, ouvindo a música tão sutil, me faz 

dormir em um prazer inexplicável 

29 de abr de 2011

Os morgados de sexta a noite


Os morgados de sexta feira a noite, as pessoas ao qual desejam ardentemente estar pela noite a fora curtindo um ambiente com fumos e bebidas, mas esta em casa em plena sexta-feira, mas precisamente no pc super frustado por não ter saído, sonhando com o doce e estranho prazer de ficar bêbado, mesmo que você diga que nunca fique bêbado, e imaginando as possíveis pessoas que você possa ter ficado mesmo que você nunca fique com ninguém.
E quando perguntam você sempre tem um motivo na ponta da língua, mas no fundo, no fundo, você sabe que o motivo não existe o que o frusta mas ainda, ou pior tem motivo a falta de dinheiro, sem contar o fato de que você super divulga que vai sair marca com umas 20 pessoas e não vai.
Bem-vindo ao meu clube, minha vida.

28 de abr de 2011

Insônia



Quando a insônia te ataca há 1 da manhã, sendo que você tem que acordar as 5 e 30, sabendo que para mim ficar satisfeito tem que ser no mínimo 8 horas de sono, faz com que quando eu acordar provavelmente vá dormir em pé dentro do ônibus, na aula e se duvidar na rua, sem contar o fato que eu vou ficar como o retardado o dia todo, vou nem falar da atividade que tenho que entregar amanhã e que leva muito tempo para eu fazer, e não da para mim fazer em 10 minutos antes de dormir.

Estou olhando as paredes e a janela, assistindo vídeos de vloggers totalmente desconhecidos, estou escrevendo, queria também estar fazendo outras coisas, que não posso dizer e nem fazer em casa (censura), meus olhos estão cansados, inchados, mas mesmo assim estou sem sono, vou tomar um banho agora e me deitar, para ver se eu durmo depois de contar alguns trilhões de ovelhas negras, pulando cercas elétricas.

Pior do que ter insônia, é ter insônia e não ter nada para fazer.

Dependência física, química e humana



A dependência é algo que sempre vai nos incomodar por toda nossa vida, é um ciclo vicioso ao qual ninguém escapa, desde pequeno desejamos por muitas vezes ser independentes dos pais ou mesmo de outras pessoas, depois que passamos dos 18 anos, e quebramos parte dessa dependência começamos a enxergar outras tantas ao qual entra na nossa vida, algumas momentâneas, outras quase que eternas, umas tanto acabam e outras tanto começam, nunca na sua vida poderá existir um único dia que você poderá dizer que você é totalmente independente, a nossa sociedade foi feita de modo que em qualquer situação, estamos a mercê  de outro, até mesmo esse outro esta mercê de outro ou outros, eu por exemplo dependo intimamente de você, pois sem leitor, não sou nada, e você depende de mim para ler isso, assim por diante.
Existe outras dependências, além da dependência "humana", a química, as drogas, você acaba em um vício pelo prazer que aquilo lhe dar, gerando um dependência forte pela droga, muitas vezes tal dependência chega a ser tão intima, que nos priva de outras dependência ou mesmo de instintos básicos, afinal a dependência química é uma dependência real do corpo, ao contrario da dependência por outra pessoa que é de sobrevivência.
E quando não estamos dependente de ninguém e achamos que enfim estamos livres e totalmente independentes, descobrimos a pior dependência, você depende de si mesmo, e você acaba julgando as leis que vão te guiar e te limitar mesmo que inconsciente.

27 de abr de 2011

Dia seguinte



O tempo espera a morte
Que nos espreita no dia adiante
A vida sem sorte nos faz um brinde
Somos puros amantes
De uma vida farsante
O meu eu se quebra
Pedaços, em vinte
A morte ela me abraça
Faz-me viver
Morrendo no dia seguinte

26 de abr de 2011

Meus olhos cínicos




           Meus olhos cínicos, que choram e choram, mas não produzem uma única lágrima, vêem no espelho borrado dentro do meu reflexo, no fundo dos meus olhos, minha face feliz.

25 de abr de 2011

Quiet riot the wild and the young


Eu amo essa banda e esse clipe....vejam

Preciso



Preciso de alguma coisa, não sei bem o quê, mas preciso, não sei o motivo e muito menos a razão, mas necessito de algo, que pelo menos faça eu acreditar, que ainda sou eu.

23 de abr de 2011

Pensei em mim



Eu pensei sobre mim, pensei, pensei e me perdi, no fundo das minhas dúvidas, em cima das minhas certezas, no meio das minhas indecisões, vi muitas coisas, muitas faces, muitas pessoas, vi também o meu ser que coincidência, no meio de tantos outros, olhei uma série de fatos que me fazem ser o que sou, e também outros fatos que me fazem ser, o que finjo não saber, vi meus momentos de alegrias bem guardados, meus momentos de tristeza todos quebrados, reparei nas minhas reflexões tão bagunçadas e complexas, que eu me perdi dentro delas, me perdi duplamente e nelas eu pude observar que eu sou feito de tudo menos de mim, e que mesmo só meu ser era todo feito de outros, alguns outros que até desconheço, depois disso voltei a si em um transe reverso, me fazendo parecer que aquilo tudo foi apenas um sonho mal compreendido, "acordei" e voltei a me iludi.

Chocolates



Nada melhor para nos satisfazer

Comer chocolate pelo menos duas vezes por semana reduz em um terço o risco de mortalidade cardiovascular quando a pessoa já sofreu um ataque cardíaco, em comparação a pessoas que não se deixam seduzir pelo doce, diz um estudo sueco publicado no exemplar de setembro do "Journal of Internal Medicine".

22 de abr de 2011

Semana santa

http://www.willtirando.com.br/

Minha vontade



Na minha calma, no meu olhar sossegado, no meu coração morgado, a imaginar os porres e as lambanças, as pessoas caindo, nas mesas de bar, sentado em minha cadeira, sedado pelo momento, pela incapacidade de não puder me embriagar, me lamento pelos goles de cerveja, que eu não posso tomar, meu rosto de conformação já aceita que minha noite não existirá, passará em branco pelas noites boêmias que o mundo a de dar.

Veja e reflita

Veja e reflita, tire suas próprias conclusões.

Semana nada santa



Se tem uma época do ano que é muito contraditória é a semana santa, que de santa mesmo só tem o nome, pra mim a semana santa é o segundo carnaval, não muda grande coisa, justo na semana santa as pessoas bebem muito, mas bebem vinho, algumas deixam de comer carne, e outras comem bastante, por mim eu comeria se não fosse minha mãe. Na semana santa se fossemos calcular a quantidade de pecados cometidos desde a quarta até o domingo de páscoa, provavelmente deve ultrapassar a quantidade de todo o resto do ano, a semana santa mesmo pra algumas pessoas é a semana da perdição, para outros um motivo para descansar e outros um feriadão, para se dedicar a deus e a cultura católica, mesmo essa pessoa sendo espirita, já que todo o resto do ano não vai ser igual.


A semana santa para mim que sou espirita, e mesmo que eu fosse católico, é uma semana para descansar exclusivamente como para muitos, ah já ia esquecendo e também para se comer bastante chocolate, já que nossa cultura capitalista faz com que nos compramos bastantes ovos de chocolate afinal nada melhor do que descansar e comer chocolate, para compensar a total falta de carne.

21 de abr de 2011

O dia que descobrir que eu estava bêbado




Um dia voltando para casa, o sol já nascia, e me queimava os olhos, eu via as coisas fora do seu eixo, elas dançam quase que perfeitamente, e o chão que engraçado insistia em se mexer e eu insistia em não cair, as pessoas tinha uma vibração tão incrível, que eu vi as almas delas quererem sair do seus cárceres, e minha própria alma ecoava dentro do meu corpo, eu via as coisas que nem existiam, parecia uma lombra, mas não era, era meu mundo, meu corpo nada sentia, não sei se isso é bom ou ruim, mas meu corpo estava dormente, sei que pelos meus nervos deviam circular muita dor, que meu ser insistia em ignorar, que minha carne se esforçava ao máximo para não se contrair, meus dedos tocavam as coisas e as coisas não tinham as texturas, meu corpo estava em transe quase que perfeito.

Lembro me que cheguei a ver uma mulher, bonita, cheirosa, mas depois de uns segundos tentando concentrar toda minha visão nela, a mulher de repente eram duas, idênticas, dei um pulo do susto e sair o mais rápido possível, sem olhar para trás, vai que ela começasse a se multiplicar eternamente, tive medo nessa hora, um mundo só com um rosto, preferir nem pensar.

Chegando em casa, depois de um percurso árduo e cansativo, tentei abrir o cadeado, inúmeras vezes, todas fracassadas, eu vi que ali não tinha fechadura, mas tinha obvio que tinha, apenas meus olhos cansados e confusos, não conseguia ver alguns detalhes, e com certeza esse era um deles, por acaso do destino, uma das trinta chaves entra e consigo abrir, entro pela casa sem fazer barulho, sem fazer barulho nos primeiros 10 segundos os outros 5 minutos eu acordei a vizinhança toda, depois disso eu praticamente desmaio na minha cama, meus olhos turvos começam quase que instantaneamente a se fechar, meus olhos começam a escurecer, e minha mente se apaga. No outro dia eu acordo com muita dor de cabeça, mas com todo o resto normal.

19 de abr de 2011

Me incomoda


Você sutilmente me incomoda, meu corpo deseja o seu, carne na carne, sua beleza me arranha, me fazendo delirar, seu corpo me faz perde os domínios e a lucidez dos meus olhos, você me transtorna, enlouquece esse ser, na sua ausência, a lembrar os momentos, meu corpo se finda.

Sensações


Sensações que cercam meu dia, sensações que fazem meu ser se locomover, sensações que transbordam minha visão, me fazendo um ser cheio de percepção, percepções que me fazem o que eu sou, poeta.

18 de abr de 2011

Auto-contemplação



Nessa noite em que minha solidão se alegra, por esse momento nostálgico, por essa sensação esquisita de achar que mesmo estando só estou cercado de pessoas, que me alimentam com suas presenças. Meu corpo descansa quase desmaiado de prazer, em contemplar o momento, em que eu me contemplo.

Rod Stewart e Amy Belle- I Dont Want To Talk About It



Gosto muito do Rod Stewart, acho um cantor excelente e nada melhor para ouvir numa noite de segunda-feira, já que é um dia super corrido, para pudermos esquecer um pouco das mazelas da vida.

17 de abr de 2011

Rock? cadê?


Cadê o rock and roll, cadê as bandas que lotavam estádios e marcavam gerações, cadê? o que seria nosso rock and roll de hoje? grupos melódicos que usam roupas gays e guitarras rosas, que cantam músicas, com letras tiradas de um diário de uma menina adolescente em seu ápice mental de retardadice, cadê aquelas bandas que lotavam lojas com os fãs esperando as portas abrirem para comprar o novo disco, a nossa música de hoje esta regredida, pobre de cultura, as músicas hoje estão vendidas, rotuladas e marcas, como produtos, não existem mais bandas e sim um comércio lucrativo ao qual a massa se adere perfeitamente, e se conforma com músicas de baixo escalão, achando que estão ouvindo algo decente ou melhor achando que estão ouvindo música, que é o pior de tudo.

16 de abr de 2011

Você e eu



Você e eu
Eu e você
Eu logo você
Você logo eu
Eu sou você
Você sou eu
Eu e você

15 de abr de 2011

Falsas aparências


Sabe aquela falsidade comum entre todos nos, do tipo quando encontramos alguém de anos atrás como se tivesse o visto ontem, um perguntando ao outro como esta sua vida e cada um dizendo que esta ótima, mas na verdade estão passando pelo pior sufoco da sua vida, ou então quando você fode com sua perna e consegue fratura-la em 4 partes e coloca aquelas botas ortopédicas, e fica sentindo as piores dores de sua vida e chega um infeliz perguntando se você esta bem, e você acaba dizendo que esta tudo ótimo, mas na verdade esta tudo péssimo, pois sua perna dói em quatro cantos diferentes, para mim nesses momentos deviam existir um pouco mas de coerência e mandar as aparências para PQP, e devíamos usar mas as palavras de lucidez, imaginem como seriam, bem mais legais esses momentos e como as pessoas deixariam de fazer essas perguntas retóricas.

Meu cansaço


Estou tão cansado, que meu cansaço de tão cansado, caiu duro no chão, e sem cansaço, voltei a si.

14 de abr de 2011

Ética e Moral


Vendo uns vídeos na internet achei esse, e achei super interessante e muito simples a forma com o qual ele fala e explica sobre a ética e a moral, de forma super coesa, um vídeo curto, mas de excelente esclarecimento.

12 de abr de 2011

Se envolvendo


Engraçado como sempre nos envolvemos sentimentalmente com outras pessoas e quase sempre nos damos mal, alguns casos demoram bastante, mas nos damos mal, e mesmo com a experiência de muitos, mesmo com a idade de muitos, mesmo com toda a esperteza de muitos, acabamos nos envolvendo, mesmo sabendo que aquilo pode lhe magoar profundamente, você se entrega totalmente a uma única pessoa, talvez porque você saiba que os momentos bons e as alegrias valham mais do que a decepção do termino de uma união, que durou muito ou pouco tempo.

11 de abr de 2011

O cego


Nessa minha vontade de achar meu eu, perdido em alguma esquina, olhava para o espelho manchado de tinta, que cobria minha face de desespero, cobrindo o reflexo do meu olhar cego, fiquei cego duas vezes.

9 de abr de 2011

O vinho e seus efeitos


Você já reparou que ao passar da segunda garrafa de vinho começamos a falar mais coisas do que o necessário e que a sinceridade nos sai tão natural, que nos engana, tão perfeitamente, e que as pessoas começam a nos olhar, com um cara estranha, como se a sinceridade foi algo ruim, e é ruim, ninguém quer ouvir que é gordo ou que é feio.
Pois é algum tempo atrás bebi muito vinho, foi muito legal beber com dois amigos meus, 5 litros de vinho, com um canudo, realmente não tem como não esquecer, principalmente o fato que depois que eu bebi, e fiquei muito bêbado e que liguei para minha mãe, claro que isso deu merda, acabei voltando de ônibus, bêbado, sem a minima coordenação motora, realmente foi muito foda, principalmente quando uma senhora do lado se levantou para mim sentar e disse que eu precisava do lugar mais do que ela, até ai tudo bem e tal tava bêbado, paguei um mico do caralho, enganchei na catraca do ônibus, tava falando merda, e para situação ficar melhor, vinha a vontade de vômitar, cacete dentro do coletivo, lotado, mas isso não era problema para mim, porque eu não fazia a minima ideia do que era o senso do ridículo naquela hora e outras coisas, mas enfim segurei o vômito até perto de casa, mas bem perto resolvi vomitar, fiquei naquela vomito ou não vomito, e de repente do nada a porra do vômito resolve sair na hora pensei rápido, a janela, pois é a janela seria uma perfeita opção caso ela não se encontra-se fechada, meu deus que vergonha desgraçada eu passei, quase fui “lichado”, e agradeço todo dia por estar vivo hoje, pois quando eu lembro das pessoas sujas, igaa!!, com certeza se fosse eu terei no minimo dado um murro na pessoa que tinha feito isso, que no caso fui eu, depois de ter sido expulso do coletivo uma parada antes, sem ter me sujado, nessa hora eu rir, foi mal.
Passei no posto perto de casa bebi umas 2 águas e esperei uns 40 minutos e fui pra casa quase normal, afinal o coletivo demorou quase uma hora pra chegar deu um bom tempo pra mim se recuperar, e depois disso eu aprendi, nunca mais tomei vinho

8 de abr de 2011

Ser ou não ser?


Eu sempre tive uma atração pelo estudo dos psicopatas, pois o psicopata é para mim um ser que não se caracteriza como um ser humano, na sua formação ética e moral. E consegue incrivelmente manipular as pessoas para seu bem estar e simular situações que jamais simularíamos na vida real, e se infiltrar na sociedade tão perfeitamente que quase nunca descobrimos que se trata de psicopata.

E depois de vários estudos a respeito dos psicopatas, resolvi ler o livro Mentes Perigosas, fantástico o livro e lá eu descobrir que para cada 100 pessoas existem 3 psicopatas, na hora eu fiquei caraca, eu conheço no minimo umas 300 pessoas, devo conhecer no minimo umas 6 a 9 psicopatas, digamos que eu passei umas 2 semanas analisando todas as pessoas na minha rede social, para ver se eu descobria algum psicopata, sonha que eu ia descobrir algo, mas enfim, não descobrir porra nenhuma, e depois de tanto procurar, parei e pensei será que sou um psicopata, acho que virei um psicopata por uns 4 segundos e depois me dei conta que um psicopata jamais faria algo daquilo, de ficar analisando se ele era ou não um psicopata, jamais ele faria isso, ou não?

7 de abr de 2011

Minha doce liberdade


Nesses dias, mentira nesses últimos anos sofri minha quase eterna crise da experiência da subjetividade privatizada, questionei minha liberdade durante esse tempo, eu antes dos meus dezoito anos sonhei com minha liberdade, pensei em mil possibilidades, viajar, “comer” muitas mulheres, encher a cara com os amigos quando eu quisesse, imaginava ingenuamente uma liberdade quase que utópica, era tão lindo, argh, e agora dois anos depois vejo que minha liberdade era intensa e ilusória, mas intensa, eu tinha muito mais liberdade e fazia muito mais as coisas que davam na minha cabeça do que agora. Vivemos sempre em busca de uma liberdade, sem saber da sua própria liberdade atual, quando descobrimos a liberdade que tanto desejamos, vemos que tudo isso é uma questão de ponto de vista, e que a liberdade não existe, é algo ilusório afinal se você realmente conseguiu a liberdade, porque você não faz tudo que você quer? Se você é livre! Apenas existem momentos de liberdade, tem momentos que você será preso por ordens, e outros que você serão as ordens. A própria sociedade nos inibe a qualquer liberdade, apenas nos ilude, dando um pouco de livre arbítrio, cercado de leis, para nos inibir.
Então depois dos meus dezoito anos, mas precisamente agora, não procuro a liberdade como antes, mas vou me libertando aos poucos, do que me prende, sem pensamentos ingênuos como antes.

6 de abr de 2011

I Want to know what love is - Foreigner


Uma das formas mais rápidas de termos boas sensações e percepções são as músicas, elas guardam muitas lembranças  e acabam que sempre se assemelham em algo conosco.
Por isso postei esse vídeo de uma música que me agrada muito, e sempre me traz paz....

5 de abr de 2011

Um olhar de baixo

Nas ocasiões mais simples conseguimos registros memoráveis, apenas mudamos nosso modo de olhar para aquilo que virou banal.

Desprevinido

Momentos desprevenidos, saem as melhores imagens. Poses e gestos falsos acabam toda naturalidade...



3 de abr de 2011

Chuva


A chuva cai, lavando, levando meus males
As águas que escorrem límpidas, transparentes
Levam tudo pela frente, tudo mesmo até o nada
Mesmo meu eu, que se sente um indigente
Se sente o “tudo” quando vê as águas transparentes
A chuva cai como nunca caíram, os pingos desordenados
Surgindo como surgiu, precipitando as loucuras
Que lavam minha mente, água pela frente
A chuva borra minha paisagem, mancha minha vista
Ela faz o que ninguém faz, imita minha mente
Presentemente olha-a precipitar, cair, cair, subir
Chuva cai como nunca cai, cai minha mente
Cai tudo, chuva limpa, meu eu, borra tudo pela frente