Os lúcidos seguidores

28 de ago de 2010

Noite negra


O céu negro
Com as nuvens turvas
O céu preto
Com a neblina
Que cobre tudo
As gramas úmidas
As portas velhas os ruídos dos ratos
A loucura nos pratos
Noite vadia noite negra
Minha alegria
Minha única tristeza
Noite que me entra
Noite que me sai
Noite em fim
Faz-me preso nos seus confins
Amor delicia
É noite sombria
Que me vicia na sua ausência de cores
Que me faz apaixonado
Iludido conformado
Que a noite é seu fim
Noite macabra, noite acaba.
A noite morre
E eu durmo
Esperando a noite
Novamente me acordar

a arte é tudo

18 de ago de 2010

Tudo e o nada



Sou poeta pervertido
Sou quem eu quero
E quem eu devo ser
Sou tudo e o nada
Sou apenas um ser

14 de ago de 2010

Será




Será que quando eu voltar tudo ainda será o mesmo
Será que meus amores ainda vão me amar
Será que tudo ainda será tudo ou será nada
Será que existirá um futuro

12 de ago de 2010

Viva


Viva e se deixe viver do seu jeito, curta a vida, pois é ela curta, e se divirta enquanto você pode, pois a liberdade sempre tem um fim.

11 de ago de 2010

A solidão





              A solidão nesses dias tem um gosto amargo, sutil, me cutuca de vez em quando, me provoca, mas eu fico quieto no meu canto, engolindo a seco as provocações. Vejo muitos amigos me cercarem, amores me amarem, mas ela fica lá no pé a me catucar, solidão solitária, minha mão amiga, minha razão, solidão que me come, que me engana, veneno que me mata. Nesses dias a solidão me visita frequentemente, solidão esta perto de mim até mesmo quando estou com alguém, pois a solidão gosta de mim, me possui. Eu na amargura, engulo a seco as provocações de novo e de novo, pois a solidão gosta de perturbar nossa cabeça, nos ilude a depressão da nossa consciência, alimenta nossa impertinência.
              Ah solidão o que seria eu sem você, seria eu mais feliz e menos poeta.

9 de ago de 2010

E agora?




 E agora o que seremos de nós
Pobres mortais
E agora?
Que o dia acabou, e a noite veio sem a lua tímida.
Que os poetas amargurados suicidaram
Que os amores caducaram
E agora José?
O que fazer com esses corpos
O que fazer com essa gente
Para sermos um pouco decente
E agora? E agora Maria?
O que fazer com seu filho
Que morre nas mãos da fome
E agora Maria?
O que fazer? Morrer?
Mas ninguém nunca morre
Viver não se pode
Sofrer é nos levar a felicidade
Pois Maria, José, João.
O coração já doe
Bate tímido, calado, no cantinho dele.
E agora você
Viver?
Onde e por quê?



Baseado na grande obra de Drummond, E agora josé

8 de ago de 2010

Lembranças



Olhando meus textos, minhas poesias, algumas prosas, eu relembro minhas fases, minha vida, naqueles escritos tardios, de um jovem amargurado, vejo meu semblante gravado, em cada letra, como se minhas lágrimas virassem tinta e no papel gravassem todo meu sofrer, vejo que a poesia, nada mas era que um desabafo poético, eu tirava proveito e ainda tiro, que fique claro, das minhas angústias, e encantava a todos com aquelas palavras, mais ou menos arrumadas, com rimas sutis, de uma profundidade incrível, jovem poeta eu era. Relembro docemente o prazer do reconhecimento dos amigos, algo tão curto, mas tão intenso, que valia a pena escrever dias e dias para ter alguns segundos deliciosos de prazer, enfim cada poesia guardada foi um pedaço de mim que ficou gravado, e assim espero imortalizado, naqueles papeis de caderno que deviam estar cheios de números e cálculos invés de poesias.

Pai


Ser pai é muito mais do que ser homem, ser pai é muito além de ser um super-herói, ser pai esta além de muitas coisas, afinal ser pai, é ser confidente, é ser amigo, é ser sua proteção, ser pai é inigualável, incomparável, ser pai é se doar todo dia, nos sacríficos da vida, para alimentar seu filho em todos os sentidos, ser pai é algo sutil, mas eterno enquanto com vida, ou até menos depois da vida, afinal pai mesmo só temos um, ser pai é ser a inspiração do seu filho.
 Pai por mas que contasse todas as estrelas, do céu azul, nada se compararia a minha estrela maior, você.

FELIZ DIA DOS PAIS

7 de ago de 2010

Seguir em frente




Afinal seguir em frente nos trás felicidade?
Quando seguimos com nossos amigos
Quando na caminhada nos amamos
Magoamo-nos e evoluímos
Quando nosso horizonte
Sempre fica mais perto
Seguir em frente com amor
Atrás de um verdadeiro final feliz
Essa é a verdadeira razão

Video Hipnoze






Assim como eu quem gosta de uma boa viagem, afinal a vida é uma viagem louca e desordenada então temos que aproveita-la, e claro fazer tudo isso sem o uso das drogas e sim de meios alternativos e 0% prejudicial ao corpo, eu lhe indico essa HIPNOZE muito boa, OLHEM BEM NO CENTRO, SEM PISCAR e se divirtam...

Desenhando pessoas

Viver pra quê
Pra quê viver
Por que não crescer
E ser simplesmente
Quem nos quizermos
Desenhando pessoas
E pessoas nos desenhando

O lobinho nunca mente







Gosto muito de curtas, principalmente aqueles que nos atingem de forma diferente e inteligente. E esse video chamou muita minha atenção lembrou muito a forma que eu escrevo, se um dia eu produzir um video, concerteza seria algo parecido com isso.

5 de ago de 2010

O olhar



Os olhos nada mas são que o vazamento da alma, ao qual transborda todo seu eu, é uma assinatura íntima, diferentes a cada rebento, eles não mentem, eles se expressam, eles vivem de forma diferente de todo o resto.

1 de ago de 2010

Decepções Poéticas





Na escrivaninha escrevo textos, escrevo lamentos, dos meus pensamentos sonhadores, das decepções, das emoções vividas, na minha vida sem graça, espero uma graça para tal decepção, dos amores que sonhei eu acordei no meio do sono, das pessoas que amei, não amei, pois pessoas ali não existiam, iludi-me com as palavras inexistentes, mas a salvação eu encontrei, expulsaste toda angustia nas palavras, ali ficava selada sua tristeza, mas as palavras nunca foram triste, o mesmo purificam os sentimentos e os tornam belos poemas, a salvação esta na tinta escondido lá no fundo do seu coração, tinta essa que você nunca vai ver, mas quem sabe um dia vá senti-la.


Obs: Essa prosa eu consequir resgatar, escrevi ela começo de 2007.

Confissões


Amanhã minha vida volta a rumo de sempre, volta ao normal, amém, férias entediantes do caralho, eu comemorei esses últimos dias que passaram como se fossem um dia a menos num cativeiro e estivesse esperando meu dia em que a policia vesse me salvar e me arrancar disso aqui, juro que na minha próxima férias eu viajo, nem que seja para o Maracanaú, minha mente chega volta a respirar de alegria, que domingo incrível.