Os lúcidos seguidores

22 de dez de 2011

O beijo ilusório




Não me beije
Não te prometo de nada
As consequências da vida
Estão nos meus lábios
Um ato não pensado
Um homem carregado
De imaturidade
Não me beije
Não prove do meu gosto
Pois posso te viciar
Sei, sou fogo, eu queimo
E tua água pode me apagar
Mas até lá, o tempo passa
Posso queimar seu desejo
Por isso não me beije
Me deixe, a envenenar
Outras bocas desejo

Nenhum comentário: