Os lúcidos seguidores

26 de jul de 2012

Uma mulher vivida



       Ela era mulher de boas palavras, estudiosa, bonita e sabia das coisas do mundo. O mundo já tinha feito dela coisas, que a fizeram ser madura antes do tempo. O seu olhar tinha olheiras, pois durante a noite não conseguia dormir, ela criticava a correria do dia-a-dia, mas no fundo dependia daquilo para puder se questionar, e de noite com todo o silencio fúnebre, ele se sentia vazia. Justamente por sentir falta do mundo, que um o dia a fez de capacho.

Nenhum comentário: