Os lúcidos seguidores

22 de out de 2014

A rotina de um bêbado



            Sento no balcão, apoio meus cotovelos nele e tiro meus óculos. Peço uma cerveja e dois copos. Encho o copo e em seguida viro, encho de novo e dessa vez tomo a cerveja bem devagar. Olho para a entrada e o sol queima minha vista. Essa é a velha rotina de um bêbado. Bebo cada copo como se fosse o último, cada gole como se fosse o primeiro. A cada garrafa, me torno menos lúcido, e a lucidez pra mim é as rédeas que orienta nossa vida, na realidade cruel. O que me espera quando a lucidez acabar? 

Nenhum comentário: