Os lúcidos seguidores

15 de jul de 2011

Vida solitária



Minha dúvida constante sobre minha vida, é tão importante e ao menos tempo irrelevante, quando comparado aos verdadeiros problemas de uma vida. Minha escrivaninha de madeira nobre e velha, carvalho talhado que serve de fundo, para as lágrimas que escorrem ao chão, um pranto de solidão e ao mesmo tempo de alegria, da minha doce e quase eterna inspiração, vida solitária, vida poética, vida que eu vivo, e não tenho nada a reclamar 

3 comentários:

josy disse...

Tudo q produz efeitos profundos
é excitante! Misterioso!Digamos alucinógeno nessa minha mente fantasiosa.É...Surreal!

A.L. disse...

oi, Lucas

achei muito bom o teu texto.
leitora..

Lucas Castelo disse...

que espero vê-la sempre aqui