Os lúcidos seguidores

5 de out de 2011

Amante



O coração pulsa ferozmente
Fazendo-me quente
O corpo inquieto lembra o amor
A dor da distancia
Ânsia de amar
Meu cerne ferve
Ao pueril ato de pensar
Com você estar
Nas noites de amor
Na alienação da dor
Na ambição de te ver
De te ter
Nossos corpos ultrapassar
Uns aos outros
Na inquietude do desejo
Na alvorada te vejo
Sobre  mim a dormir
No crepúsculo nossos corpos
Suados, ofegantes
Quase a fenecer
Da magnitude do nosso amar
E eu a sonhar
O dia de te ver

2 comentários:

Cris disse...

Muito bonita ..intensa .apaixonante ...

Carla disse...

Linda, meu menino!