Os lúcidos seguidores

2 de out de 2011

Embriaguez utópica




Queria eu estar sempre embriagado
Para ver todo dia o mundo “embaçado”
E não ter não a vergonha de ser sincero
Mesmo quando não se deve
Queria eu estar sempre embriagado
Para falar o que eu acho
E nunca o que se deve falar
Queria eu estar sempre embriagado
Para não ver tristeza
E puder me desabafar
Com meu amigo imaginário
Queria eu estar sempre embriagado
Para me fugir a realidade
Desse mundo corrupto e atrasado

Um comentário:

ingrid disse...

meus sentimentos hoje estão bem representados nessa poesia!