Os lúcidos seguidores

11 de nov de 2011

Buraco negro




Nesse buraco negro
Vejo somente uma fresta de luz
Não me vejo, apesar de tentar
A negritude me conduz
A solidão tenta me matar
Nesse buraco negro
Que suga tudo que reluz
A escuridão é eterna
Meus rebentos findados
Foram selados
Minha única visão
É a escuridão
O buraco negro
Negro como meu coração

Nenhum comentário: