Os lúcidos seguidores

10 de nov de 2011

Criança imaginária



Queria voltar a ser criança iludida
E acreditar num mundo perfeito
O que será feito quando eu morrer
Lembraram de mim
Leram minhas poesias rebeldes
Ou as queimaram junto com as lembranças
Será que existe algo perfeito
Ou sou eu que vejo tudo errado
As pessoas se matando
Nenhum culpado
O que será de mim
Quando os vermes esfomeados
Comerem minhas idéias
Conformarei-me que sou culpado
Conformarei-me que sou errado
Afinal não sou nada além de átomos
Que se confrontam
Querendo se libertar

Nenhum comentário: