Os lúcidos seguidores

23 de jan de 2012

Meu abrigo



Minhas lembranças se esvaem pelo tempo
E eu a olhar o céu a se fechar
Minha cabeça ainda perdida na tua
Sei que sou homem, mas nunca fui o seu
Nessa magoa vejo o tempo se encontrar
O céu agora nublado se fecha comigo
E você extinguido do meu eu
Nesse céu nublado, minhas lembranças
É o meu abrigo