Os lúcidos seguidores

15 de jan de 2012

O negro céu



Hoje eu quero olhar o céu negro
Me perder no seu infinito
Quero que sua negritude
Me cubra como um manto
Perplexo com sua cor, meus olhos
Na sua cor negra e viva
Nessa noite meu pensamento se perde
Apenas a venerar o negro céu que me alimenta
Me cobre por inteiro e me faz poeta

Nenhum comentário: