Os lúcidos seguidores

12 de jan de 2012

O último



Você me amou como se eu fosse o último
Você mentiu como se fosse verdade
Você na verdade viveu como se fosse o amanhã
Se embriagando nos seus sonhos
Achando que eu era santo, mas nem sabia você
Do que eu realmente era feito
Feito desejos, instintos de um homem, talvez defeitos
Você fez tudo além do que podia fazer
Eu era homem além de qualquer coisa
Você se enganou nos dias em que me desejou
Se iludiu com minhas verdades
Amor, você me amou eu sendo o último
E o último eu fui pra ti
      

Nenhum comentário: