Os lúcidos seguidores

8 de fev de 2012

Um ser duvidoso



Nada é fácil de entender
A doença que mata
A vida que passa
O capitulo mal entendido que você pula
É preciso viver apenas
Sem julgar e se questionar
Nada é fácil de fazer
O tudo é tão relativo
Que o nada já nos agrada
A chuva forte que não passa
A água que nos purifica
O vento louco do mundo
O sol nos queima
Tudo isso que me arrodeia
Me fazem o que sou
Um ser duvidoso

Um comentário:

Andrezza disse...

Não tenho duvidas de que vc é um grande poeta!