Os lúcidos seguidores

16 de mar de 2012

A bebida, as desilusões e as consequências



Beberei uma dose para cada amor que tive
No mais velho e vistoso copo de cristal
Talvez na loucura real, faça isso sem medo
Mas com certeza a dúvida irar me tomar
Beberei de um só gole, sentido tudo aquilo rasgar
Descendo de goela abaixo, fazendo estragos
No final das doses não saberei, não mesmo
Se estarei sóbrio ou totalmente embriagado
Poderei eu ficar fora de mim com apenas um gole
Ou mesmo lúcido quando terminar a garrafa
Beberei, mas temerei as consequências
Não sei que efeitos poderiam ter hoje
Aquilo que eu senti quando eu era outro alguém

Nenhum comentário: