Os lúcidos seguidores

17 de out de 2012

A complexidade que sou



                       Depois de muito tempo tentando me entender, tenho a certeza de que eu estou perdido dentro de mim. Me perdi dentro de tantos pensamentos que me fazem ser o que sou. Sou uma contradição nesse mundo, sou simples e vago, mas quando adentram em mim, sou complexo e estreito. Será que só o fato de ser poeta, já faz de mim um diferente, um anormal, uma pessoa que não vê o que deveria ver. Quero puder me entender completamente, entender o porquê de tanta certeza, nas coisas que geram dúvidas. Quero puder entender meu olhar cínico sobre a complexidade humana. Quero entender porque deu me questionar naturalmente a obviedade. Me sinto um estranho. Me sinto um ignorante por não saber o que eu deveria. Me sinto perdido dentro de mim procurando pelas dúvidas e ignorando as velhas respostas. Procuro aquilo que me alimenta, o lixo que a sociedade joga fora, a verdade incontida nas entrelinhas em que ninguém ver.

Nenhum comentário: