Os lúcidos seguidores

3 de dez de 2012

O dinheiro nosso de cada dia





Temos que comprar o que não se pode vender
Para pudermos fazer, mas um dia acontecer
Compramos energia, vendemos calorias
Temos que sermos, aquilo que queremos
Temos que pensar, pensar, pensar
Para escolhermos aquilo que queremos comprar
Andar, andar, andar, andar e não saber
Aquilo queremos consumir
Aquilo que a gente compra
Aquilo, aquilo, aquilo
Somos o que compramos
Somos a mentira que vendemos
Não somos essa troca escrota que fazemos
Pelo pouco dinheiro que suja nossa honra
Somos apenas dinheiro, que queremos para viver
Viver de forma feliz, viver com dinheiro do nariz


Nenhum comentário: