Os lúcidos seguidores

19 de jan de 2013

Indo a guerra


  
         O que é mais digno morrer em batalha ou ausentar do morticínio, vivendo na sua falsa liberdade e com suas escolhas medíocres? Por outro lado, é fácil dizer que tem coragem com uma espingarda na mão. Até eu diria. Mas se ausentar nem sempre é sinal de covardia, e sim de inteligência. Principalmente quando a morte é inevitável. Mesmo assim muitos preferem a medalha de honra em cima do caixão. O que faz do soldado um homem, não é a sua arma, mas a sua capacidade de viver entre árvores, de dormir no chão áspero e de passar dias sem tomar banho, e mesmo assim manter sua integridade psicológica. Quem se ausenta da batalha, dorme no melhor de suas condições. Acho que morrer ou sobreviver na batalha é mais digno, não pelo rifle, mas pelas experiências e pelas condições. Me sentiria mais forte e menos dependente.


Nenhum comentário: