Os lúcidos seguidores

24 de mar de 2011

Minha incômoda sinceridade


Digo o que quero na hora que eu quiser, com a boca suja cuspindo palavras ao vento e faço isso no momento que eu escolher, não escolho palavras e nem modifico meus discursos, não olho as caras de dúvidas, nem os olhares inoportunos. Minha reputação nula, anula qualquer tipo de julgamento do meu ser, o caráter íntegro me faz o verdadeiro homem, diferentes de outros, que não me convém, que vivem da aparência marginal, disfarçada por mascaras mais verdadeiras do que aqueles que as usam.

Nenhum comentário: