Os lúcidos seguidores

19 de dez de 2011

O amor ingrato



Meu amor é seu
Minha dor também
Te venerei apenas
Seu amor não me convém
Te desejei, amena
Porem o que tu destes
Pedi, eu não
Invés do amor sem fim
Recebi num certo amargo
Apenas sua ingratidão

Nenhum comentário: