Os lúcidos seguidores

29 de jan de 2012

Ela me disse


Ela me disse que o mundo era cruel
Disso que o amor era mel
E que até o mel era capaz de matar
Pela gula insaciável do desejo
Pela loucura do querer
Ela me iludiu me dizendo as verdades
Em um tom de ironia que me fazia duvidar
Das mais tolas certezas que o mundo a de dar
Deus já sabe da minha intenção, da ingenuidade
Ela me disse que eu era dela
Mas e ela, a duvida, a questão, será que era minha
Apenas ilusão do nobre coração
Mas ela me disse como numa confissão
Que o amor dela era a pura verdade
Mas sempre duvidei da certeza
Pois a verdade as vezes me parece uma conformação

Nenhum comentário: