Os lúcidos seguidores

3 de jan de 2012

O traidor


Te amei de forma sincera
Dormi e dividi contigo prazeres
Que poderiam durar uma vida inteira
Fui para ti o teu complemento
O nosso amor imperfeito, nos satisfazia
Nunca neguei, sempre fui livre
O instinto de viver
Me guiou pelo mundo injusto
Talvez na imaturidade, liberdade
O puro instinto que veio a mim
Te trair num descuido
Ou apenas num pretexto
Nunca deixei de te amar
Mas ferir seus sentimentos
Seu amor ferido, morreu calado
Te trair, troquei meu amor
A razão do meu contento
Pelo prazer de alguns segundos
Troquei um momento passageiro
Por talvez uma vida ou apenas uma ilusão


Nenhum comentário: