Os lúcidos seguidores

24 de fev de 2012

Caleidoscópio de um poeta



Não sei o que meu corpo esconde
Nesses momentos de solidão
Amor, delírio, poder
Querer sofrer calado
Sem poder dizer palavras em vão
Dizendo os mesmos pretextos
Palavras de um lúcido
Texto sem emoção, caleidoscópio de um poeta
Um amor sem razão, uma dor qualquer
Me faz perder o chão
Me deixe sozinho a conversar com as paredes
Os motivos dessa minha doce satisfação

Um comentário:

Jéssica do Vale disse...

O estar só,
já é por sí só,
o complemento da satisfação!

O que seria um poeta
sem a sua lucidez?