Os lúcidos seguidores

29 de fev de 2012

Sou como o vento



Sou como o vento, não tenho rumo
Sou suave e frio, as vezes forte
Ninguém me ver, mas todos me sentem
Eu sou o prazer em rumo a sorte
Me modelo em cada corpo que toco

Nenhum comentário: