Os lúcidos seguidores

15 de mai de 2012

O óbvio



            Nenhuma palavra de consolação. Para quê? Ninguém pode discordar do óbvio. Depois de tanto tempo, de diversos sentimentos, esperei aquilo que achava ser óbvio. Mas o óbvio sempre está de baixo do nosso nariz. Meus olhos, com a velha mania de sempre, tenta ver além de tudo, além de mim mesmo. Eu olhei tão longe, que tropecei nos meus próprios passos. Caí de cara na obviedade do momento. Ninguém me consolou e nem me consolará. O óbvio é a conformidade disfarçada, e eu só tenho que me conformar.

Um comentário:

Alana disse...

A gente sempre tropeça no óbvio mesmo... mas olhar pro óbvio não tem graça nenhuma.

Adorei o blog. Parabéns! =)