Os lúcidos seguidores

16 de mai de 2012

Uma busca incessante



Procuro numa busca incessante
A sobriedade que deixei esvair nos momentos de devaneios
Procuro para ter o mínimo de lucidez
Quando eu me perder de mim
Procuro a sobriedade no último gole, no beijo mal amado
Embaixo da minha cama velha, porém mal usada
Nas regras de sobrevivência, eu a procurei
Que a sobriedade ilumine meu caminho árduo
E que me envenene com sua razão

Nenhum comentário: