Os lúcidos seguidores

17 de out de 2014

Entreaberta


Tu me viu da janela
Vigiou meus passos
Decorou minhas falas
A vidraça desgastada e entreaberta
Aos ventos de outros tempos
As memórias de hoje
E os prazeres de outrora
Entreaberta permaneceu
O seu coração malfazejo
Vigiando e decorando meu ser
Palavra por palavra


Nenhum comentário: