Os lúcidos seguidores

11 de fev de 2012

A chuva forte



Olho a chuva forte
Vejo a monotonia 
Um dia sem parte de mim
As lembranças do teu corpo
De seu beijo, dos seus vícios  
Que parecem não ter fim 
Vejo o vinho e o fumo parados
Sem ti eles não têm os mesmos significados
Fico atado a sua lembrança 
Amarrado a sua imagem

Nenhum comentário: